Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/caver963/public_html/wp-includes/plugin.php on line 579

Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/caver963/public_html/wp-includes/plugin.php on line 579

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/caver963/public_html/wp-includes/plugin.php on line 579
Biblioteca dos Trolls: A Batalha do Apocalipse - Caverna do Troll

Main menu

Biblioteca dos Trolls: A Batalha do Apocalipse

Há muitos e muitos anos, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, erguendo armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.

A Batalha do Apocalipse: Da Queda dos Anjos ao Crepúsculo do Mundo é um livro escrito pelo brasileiro Eduardo Spohr, o qual aborda a luta entre o ceú e o inferno, demônios e anjos, o bem e o mal… Tudo isso escrito de uma forma criativa e que nos prende a atenção, afim de querer saber e conhecer mais sobre esse universo paralelo dos anjos na visão do autor.

abatalha

 

Logo no início já somos apresentados a dois Arcanjos: Miguel e Uziel, assim já temos a primeira batalha “celestial”. Com o descanso do “criador”, o Arcanjo Miguel está sedento por poder, aguardando o fim do sétimo dia, ele planeja encerrar os dias da Terra com o Apocalipse.

O protagonista da estória chama-se Ablon, o ex-general dos querubins, um anjo renegado que foi expulso do céu por desafiar o príncipe dos anjos: O Arcanjo Miguel. A introdução de Ablon ocorre no Rio de Janeiro, em cima das mãos do Cristo Redentor.

Há muitos e muitos anos, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, erguendo armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.

O autor utiliza flashbacks para explicar a estória de alguns personagens, descrevendo belos lugares como as ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, as vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra Medieval, em alguns momentos esses flashbacks quebram o ritmo da estória, mas ainda assim vale muito a pena, pois é nesses momentos em que o livro nos apresenta a momentos e personagens marcantes, como por exemplo, Shamira, uma feiticeira necromante conhecida como a feiticeira de Em-Dor.

Uma das cenas que mais fiquei entusiamado e me recordo muito bem até hoje, ocorre bem nesses momentos de flashback: a passagem, as batalhas e a destruição da Torre de Babel.

O livro termina com o Dia do Ajuste de Contas, a Batalha do Armagedom, a qual tem algumas reviravoltas e alguns clichês, mas ainda assim é muito bem descrita e não descredencia as ótimas avaliações para esse livro totalmente excelente escrito por um brasileiro nerd, jogador de RPG. Parabéns Eduardo Spohr!

A-Batalha-do-Apocalipse_00

Ficha Técnica
Título: A Batalha do Apocalipse
Autor: Eduardo Spohr
Ano: 2010
Editora: Verus
Categoria: Literatura Nacional / Romance
Páginas: 586

[]’s do Troll Felipe Ambrosio

Aficionado, colecionador, jogador e vendedor de Jogos de Tabuleiros. Jogador e Mestre de RPG (principalmente D&D) e de games em geral (FPS, Futebol, Aventura, Estratégia...), mas com preferências de jogos multiplayer! Fã de filmes como Senhor do anéis, O Hobbit, Gladiador, Coração Valente... E de histórias, livros, filmes, miniaturas ou qualquer outra coisa sobre Dragões! " E que as nossas barbas nunca fiquem ralas"!

Website: http://www.cavernadotroll.com.br

  • http://pipocamusical.com.br Raquel Moritz

    Eu não consegui ler esse livro inteiro, achei muito enrolado e complicado de ler. Em contrapartida, Filhos do Éden é espetacular, é bem escrito, empolgante e tem personagens mais legais (e menos animês, sei lá). Mas como sou uma entusiasta da fantasia brasileira, não tiro a vontade de ninguém de ler o livro, hehehe. :)))

    Abração!

    • http://www.cavernadotroll.com.br Teilos

      Realmente tem umas partes enroladas no livro, alguns flashback tiram o foco da história principal, mas ainda assim vale a leitura, ainda mais por ser obra brazuca.
      Ahh concordo sobre Filhos do Éden, é nítida a evolução do Spohr nesse livro.
      []’s

  • FeroZ

    Tenho a minha edição de Capa dura do livro aqui. Acho um bom livro, porém meio supervalorizado.

    Parece que era mais um “ensaio” do Spohn pros outros livros dele mesmo. O enredo realmente é um pouco confuso. O que salva são as batalhas e os personagens, realmente muito bons.

    Pelo menos o Spohr conseguiu colocar um elemento importante na trama, e me fazer esquecer completamente dele, tirando a atenção pra outras coisas, até a hora em que ele realmente é importante. Isso é raro de um autor conseguir fazer de modo satisfatório.

    Enfim, é um bom livro. Não é excepcional, mas é bom.

    Nota 7.

FacebookTwitterGoogle+RSS
{lang: ''}